Carrinho

Na nossa caminhada, temos dias bons e dias ruins e, conforme a percorremos, sentimos várias emoções!

Nós nos alegramos e ficamos eufóricos quando recebemos uma boa notícia, principalmente quando a estávamos esperando por algum tempo. Do mesmo jeito, ficamos frustrados e aborrecidos quando situações ruins acontecem e os planos são alterados.

Muitas vezes, o aborrecimento é tão grande que muda os nossos dias. Nos sentimos desanimados e sem forças e, às vezes, até desistimos de alguns hábitos, como buscar a Deus ou ir à academia, por exemplo. Porém, é exatamente nesses momentos que precisamos mergulhar e obter forças na Palavra de Deus.

Um personagem da Bíblia que viveu muitos desafios, alegrias e dilemas foi Davi. Suas histórias estão estão registradas desde 1 Samuel 16 até 2 Reis 1 e em 1 Crônicas 2 a 29. A jornada dele conta com uma vitória contra um gigante, o profeta Samuel o ungindo para ser rei, um bom amigo, uma grande perseguição de Saul, vitórias militares, o amor do povo, adultério e assassinato. Davi viveu uma vida intensa. Ele teve dias de boas notícias e dias de más notícias. Momentos muito felizes e outros muito angustiantes.

Durante todos esses acontecimentos, Davi escrevia cânticos, que podemos encontrar no livro de Salmos. Além de Davi, Salomão, os filhos de Corá, Asafe, Hemã, Etã e Moisés também são autores deste livro.

Vamos mostrar alguns exemplos:

Salmo de confiança

“Responde-me quando clamo, ó Deus que me faz justiça! Dá-me alívio da minha angústia; Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar. Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se. Ofereçam sacrifícios como Deus exige e confiem no Senhor. Muitos perguntam: Quem nos fará desfrutar o bem? Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto! Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho. Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.”

Salmo de ação de graças

“Eu te exaltarei, Senhor, pois tu me reergueste e não deixaste que os meus inimigos se divertissem à minha custa. Senhor meu Deus, a ti clamei por socorro, e tu me curaste. Senhor, tiraste-me da sepultura; prestes a descer à cova, devolveste-me à vida. Cantem louvores ao Senhor, vocês, os seus fiéis; louvem o seu santo nome. Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria. Quando me senti seguro, disse: "Jamais serei abalado! " Senhor, com o teu favor, deste-me firmeza e estabilidade; mas, quando escondeste a tua face, fiquei aterrorizado. A ti, Senhor, clamei, ao Senhor pedi misericórdia: "Se eu morrer, se eu descer à cova, que vantagem haverá? Acaso o pó te louvará? Proclamará a tua fidelidade? Ouve, Senhor, e tem misericórdia de mim; Senhor, sê tu o meu auxílio". Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria, para que o meu coração cante louvores a ti e não se cale. Senhor, meu Deus, eu te darei graças para sempre.”

Salmo de lamento e petição

“Senhor, não me castigues na tua ira nem me disciplines no teu furor. Misericórdia, Senhor, pois vou desfalecendo! Cura-me, Senhor, pois os meus ossos tremem: Todo o meu ser estremece. Até quando, Senhor, até quando? Volta-te, Senhor, e livra-me; salva-me por causa do teu amor leal. Quem morreu não se lembra de ti. Entre os mortos, quem te louvará? Estou exausto de tanto gemer. De tanto chorar inundo de noite a minha cama; de lágrimas encharco o meu leito. Os meus olhos se consomem de tristeza; fraquejam por causa de todos os meus adversários. Afastem-se de mim todos vocês que praticam o mal, porque o Senhor ouviu o meu choro. O Senhor ouviu a minha súplica; o Senhor aceitou a minha oração. Serão humilhados e aterrorizados todos os meus inimigos; frustrados, recuarão de repente.”

Os salmos são importantes porque mostram que Deus ouve e entende nossa vulnerabilidade. Podemos ser sinceros sobre o que sentimos e pensamos, mesmo quando parece muito assustador confessar.

Mesmo cometendo pecados de adultério e assasinato, Davi ainda foi considerado um homem segundo o coração de Deus (cf. 1 Samuel 13.14). Isso nos ensina que ter um coração humilde, contrito e ensinável é uma característica que devemos buscar, e que a sinceridade deve ser constante em nossas conversas com Deus.

Confessar pecados, agradecer pelos livramentos, declarar nossa confiança em Deus, ou seja, expressar nossos sentimentos a Ele, deve fazer parte do nosso cotidiano. Quando conversamos com sinceridade no nosso secreto, somos consolados, curados e direcionados. 

Portanto, que nossas vidas sejam de completa entrega, de vivermos aos pés do Senhor, de compartilhar risos e choros com o nosso melhor amigo e de sempre buscarmos entender o Seu coração. Que possamos entender a preciosidade de nos relacionarmos com nosso Pai e receber o consolo e a certeza de que Ele está sempre cuidando de nós.

“O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta. Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas; restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem. Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice. Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.”

Fonte: Livro Quem é quem na Bíblia Sagrada – Paul Gardner

Bíblia Anotada – notas escritas por Charles C. Ryrie

Política de privacidade