Carrinho

Para celebrar o mês em que comemoramos o dia das mães, nossa resenha será do livro Maternidade sem Culpa!

Como ser uma boa mãe? Quantas de nós já nos perguntamos isso? Muitas vezes, exercer bem a maternidade parece ser uma tarefa impossível. Como cuidar de uma vida e ensinar valores a ela quando ainda tenho muitos pontos a serem resolvidos no nosso próprio coração?
Será que vou saber como trocar a fralda, perceber quando a criança estiver doente ou quando discipliná-la? São muitas as tarefas de uma mãe e, quando pensamos sobre elas, já sabemos que vamos falhar e logo, já começamos a nos sentir culpadas.
O livro Maternidade sem Culpa chegou para acalmar os anseios de uma mãe de primeira viagem ou de longa data. São 12 capítulos que abordam temas importantíssimos de forma leve.

Sinopse: Visando proporcionar compreensão bíblica e acolher mulheres que sentem o chamado para serem mães, Maternidade sem culpa mostrará formas de exercer esse papel com leveza e aceitação. Quer você tenha filhos ou não, este é um convite para que você enxergue e viva cada uma das etapas maternais pela perspectiva de Deus. Estas páginas trazem dicas práticas, orações, reflexões e experiências de autoras que, assim como você, aceitaram esse lindo propósito do Pai e vivem em aprendizado constante. Por meio das palavras deste livro, você será impulsionada a ser uma mãe ainda melhor e livre no amor de Deus. Você está preparada para descobrir a maternidade sob um novo olhar?

 

Sobre as autoras: 

  • Lívia Bember – Formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Lívia é vice-presidente do Instituto Dara. Além disso, é missionária e atualmente mora na Dunamis Farm, onde está recebendo preparação e treinamento junto ao seu marido, Eraldo Neto, em uma escola de missões. Mãe de primeira viagem, ela escreve em suas redes sociais sobre vida cristã e relacionamentos, atraindo meninas, seu maior público. Seu coração queima pelas famílias, com pureza e muita autenticidade.

     

  • Juliana Rezende – Juliana é bióloga, mestre em Ciências Ambientais, doula e educadora perinatal. Pastora da Igreja Tehillah, em Taubaté, São Paulo, ela é casada com Caio Rezende há doze anos e é mãe do Pedro, de cinco anos. Hoje, Juliana entende que sua missão é ajudar mulheres e famílias a passarem por esse período de maneira mais tranquila e pacífica.

     

  • Ana Paula Valadão – Ana Paula é cantora, compositora, pastora, escritora, mas, acima de tudo, afirma que seu primeiro ministério é ser esposa do Gustavo e mãe do Isaque e do Benjamim. Seu coração queima pela Igreja, pelas nações, e pela família, sendo este o motivo pelo qual decidiu compartilhar suas experiências com a maternidade neste livro.

     

  • Kelly Oliveira – Kelly é esposa, mãe de duas meninas, médica, empreendedora e escritora. Entende que, através da escrita, Deus a usa para atingir o coração de mulheres. Em suas redes sociais, “Pediatria Descomplicada”, ela encoraja mães a terem uma maternidade mais leve e feliz, ensinando-as a terem fé e coragem para criar filhos que impactem gerações para o Reino de Deus.

     

  • Julyana Caiado – Mãe de sete filhos, esposa e criadora de conteúdo, Julyana é Educadora Parental, empresária e idealizadora do “Projeto Mãe de Sete”. Seu propósito é educar melhor seus filhos e contribuir para o futuro deles, entendendo como ser uma melhor esposa, mãe, mulher e profissional, e transmitindo os mesmos princípios a outras pessoas.

     

  • Jackeline Hayashi – Jackeline é uma nordestina arretada que precisou abrir mão de muitas coisas para deixar Deus construir a história que Ele queria em sua vida. É esposa de Lucas Hayashi e mãe de dois filhos incríveis, Matheus e Bianca. Escritora nas horas vagas e pastora em tempo integral, ela também lidera o ministério de crianças de sua igreja local, Zion Church.

     

  • Paulinha Leonardo – Paulinha Leonardo é influenciadora digital, formada em Direito, casada há 9 anos com Deive Leonardo, e mãe de João, Noah e Serena. Ela entende a maternidade como um de seus maiores sonhos e, por isso, divide sua experiência com outras mulheres e famílias.

     

  • Ester Lara Gallina – Psicóloga, pastora e fundadora da ABD (Associação Beneficente Dínamus), Ester é esposa de André Gallina e mãe de três: Maria Eduarda, adotada aos dois anos, Bernardo, gerado pouco tempo depois, e Ana Clara, adotada aos quatorze. A maternidade para ela chegou de maneira inesperada e trouxe vários aprendizados, os quais ela compartilha nas redes sociais, como as experiências com seus três filhos, os desafios, alegrias e rotina.

Hoje, talvez, sua visão acerca da maternidade seja uma caminhada no escuro, porém este livro foi feito para que você passe a enxergá-la como um passo de fé. Filhos, de fato, mudam tudo em nossas vidas e são bênçãos que trazem alegria aos nossos dias. Contudo, com essa etapa, também chega a vulnerabilidade, a qual se transforma em uma oportunidade perfeita para enxergar a bondade do Pai e tudo o que Ele deseja construir em seu coração enquanto você se torna uma mãe segundo a vontade d’Ele.”

Agora vamos destrinchar um pouco os capítulos do livro.

A MATERNIDADE COMEÇA NA PATERNIDADE

Kelly Oliveira e Ana Paula Valadão dividem esse capítulo e falam sobre a paternidade de Deus.
A pediatra Kelly começa nos mostrando que é normal sentirmos anseios e medos como mães. Porém, temos o nosso Pai para nos guiar, acalmar nossos corações e nos indicar o caminho.

Precisamos buscar ativa e intencionalmente uma maternidade conduzida por Ele, pois apenas assim poderemos confiar e entregar todas as nossas preocupações, medos e anseios aos Seus pés.”

Precisamos depender daquele que nos ensina com os desafios e que se importa com todas as fases pelas quais passamos, inclusive a maternidade.
Na segunda metade do capítulo, a Ana Paula fala sobre a importância de cuidarmos de nossos casamentos, afinal, é como ela diz:

“A maternidade começa com a paternidade. Para ser mãe, a mulher tem de receber a semente do homem, e isso deveria acontecer somente em um relacionamento de aliança, compromisso e responsabilidade mútua.”

 Antes de sermos mães, somos esposas e, é muito importante que nossos filhos cresçam em um ambiente saudável, em que cada um cumpra o seu papel e que cuidem um do outro.

O PROCESSO DE GERAR

Neste capítulo, Lívia Bember fala com muita graça sobre os meses que antecedem o nascimento. Ela conta sobre a ansiedade que sentiu e em como Deus trouxe paz e leveza ao seu coração para tomar a decisão de gerar uma criança.
Precisamos aprender a descansar e deixar o controle de nossas vidas com Aquele que sabe o que é melhor para nós e cuida de cada detalhe. Deus nos ensina através das nossas dificuldades e dos questionamentos que temos. Que estejam sensíveis para ouvir o que Ele quer ministrar aos nossos corações. Que o processo de gerar seja um processo de profunda intimidade com o Senhor.

VISITE SEU PASSADO

Mais uma vez, temos duas autoras escrevendo sobre o mesmo assunto. Ester Lara e Lívia Bember nos falam sobre a importância de revisitarmos nosso passado para compreender nossas atitudes no presente. Nós temos a tendência de repetir o que aprendemos, seja um comportamento bom ou ruim, por isso é crucial analisarmos nosso passado para fazermos as mudanças necessárias.

Todas nós somos capazes de agir diferente. Seu passado não tem o poder de definir seu futuro e identidade como mulher e mãe. Temos o Espírito Santo que nos ajuda a sermos melhores e refletirmos quem Ele é em todos os aspectos de nossas vidas.”

PUERPÉRIO

Este capítulo é dedicado a esse assunto tão delicado, o puerpério. Muitas mães passam por uma fase difícil depois do nascimento do filho. Isso acontece porque após o parto, o corpo da mulher passa por intensas mudanças físicas e psicológicas. As emoções ficam embaralhadas e alguns sentimentos colidem. 

O puerpério é um tempo de reconhecimento da mulher que estamos nos tornando, já que, antes, não éramos mulheres que cuidam, nutrem e respondem por alguém.”

 Juliana nos conta tudo o que ela aprendeu nessa fase tão particular e como podemos atravessá-la da melhor forma, sabendo que Aquele que nos formou tão perfeitamente deseja caminhar conosco.

RESSIGNIFICANDO O TEMPO

Renúncia e sacrifício. Muitas vezes são essas atitudes que a maternidade exige de nós.
Com muita sensibilidade, Ana Paula Valadão nos conta exatamente sobre isso, os sacrifícios que teve que fazer quando ficou grávida e os aprendizados que teve quando Deus falava com ela sobre essa nova fase.
Precisamos aprender a discernir as estações e experienciar com excelência aquilo que nos foi proposto no momento. Sempre viver o presente da melhor forma possível, amadurecendo e aproveitando seus bons momentos.

A MATERNIDADE NÃO É SOLITÁRIA

Talvez não exista um momento da vida que pareça tão solitário quanto a maternidade. Você pode estar cercada de pessoas, ter uma rede de apoio incrível e, ainda assim, se sentir completamente sozinha.”

 Quem escreveu essa frase foi a Kelly Oliveira. Neste capítulo, ela fala sobre a importância de nos conectarmos com o Criador nesse momento em que parece que estamos sozinhas. Podemos ter revelações preciosas sobre o caráter de Deus e o que estamos vivendo.
Sempre que estamos angustiadas, com medo e aflitas, podemos nos achegar ao nosso Pai e sentir o seu consolo e cuidado. Experiências maravilhosas acontecerão através desse processo.

MATERNIDADE GUIADA PELO ESPÍRITO SANTO E PELA PALAVRA

Jackeline Hayashi e Juliana Rezende se juntam para nos alertar a respeito da dependência no Espírito Santo. Temos de nos manter sempre sensíveis à Sua voz, prontas a buscar respostas na Palavra de Deus e não nas nossas emoções.
Muitas situações na maternidade podem nos deixar confusas e é por esse motivo que devemos estar com os olhos e ouvidos fixos somente em Deus.
Além disso, Juliana reforça sobre o quão maravilhoso é fazer desse período um tempo de grande intimidade com Deus e alerta sobre a importância de nos conectarmos com pessoas que têm coisas boas a dizer em relação à maternidade.

SEM CULPA OU MEDO DE ERRAR

 Quando a maternidade chega, o medo de errar normalmente vem junto. Infelizmente, o coração de mãe se preocupa sem parar e surgem muitos questionamentos a respeito da nossa capacidade de criar um ser humano.
A Julyana Caiado nos mostra como essa culpa é normal e a melhor maneira de deixá-la para trás a fim de viver a maternidade de forma leve, entendendo que todas vamos falhar, mas podemos confiar Naquele que nos ensina e capacita para sempre melhorar.

Logo, a primeira certeza que desejo apagar de sua mente é a crença de que errar é um grande problema. As falhas, na realidade, fazem parte de aprender e ensinar; elas são uma permissão para crescer.”

CUIDE DO SEU CASAMENTO

Assim como diz o título, esse capítulo trata do cuidado com o casamento. É crucial lembrar de termos tempo de qualidade com nosso marido. A Jackie dá algumas dicas, entre elas, separar um dia da semana para sair com seu esposo e conversar sobre os pontos que cada um precisa melhorar. Além de não deixar de se arrumar para ele, nem de ter programações especiais e românticas, como viagens.

Que possamos oferecer o melhor de nós ao nosso casamento, assim como oferecemos aos nossos meninos e meninas.”

SER MÃE TAMBÉM É CUIDAR DE SI

É normal, depois de ter filhos, deixar os cuidados pessoais um pouco de lado. Porém, a verdade é que eles são fundamentais para a nossa autoestima, confiança e, consequentemente, para nossas emoções.
A Paulinha Leonardo fala justamente sobre isso neste capítulo, além de nos relembrar de cuidarmos também do nosso interior, mantendo um coração manso, que não fica ansioso pela espera ou pelos desafios. Ela também conta alguns testemunhos pessoais a respeito desse assunto e dá dicas de como podemos incluir momentos pessoais e de prazer na nossa rotina super agitada de mães.

COMPARAÇÃO

 Esse é um tema muito relevante nos nossos dias e a Ester Lara fala sobre ele com autoridade e muita sensibilidade. Ela nos ajuda a entender o poder que a comparação tem em nossas vidas e como devemos viver a nossa própria jornada.
A história da Ester é repleta de ensinamentos sobre a comparação e somos muito inspiradas pelo testemunho dela.

Sinto claramente em meu coração o Espírito de Deus chamando muitas mães a assumirem suas particularidades e a se libertarem do medo, pressões e padrões impostos em suas mentes. Você é responsável diante do Senhor por expressar a vontade d’Ele de forma única com seus fi lhos, já possuindo autoridade espiritual em seu lar para edificá-lo.” (cf. Provérbios 14.1)

RECONHECENDO A MULHER QUE VOCÊ JÁ É

 O último capítulo é escrito por Julyana Caiado e Paulinha Leonardo.
Elas falam sobre algumas desconstruções necessárias para entendermos de fato a mulher que Deus diz que somos e o que é realmente importante. Às vezes nossos olhos estão prestando atenção naquilo que não é prioridade.
Temos um papel crucial na criação de nossos filhos, afinal, estamos criando futuros adultos que precisam saber quem são e assim, viver de forma plena e cumprindo sua missão.
Precisamos entender que mesmo que a nossa jornada pareça insignificante em alguns momentos, temos um propósito para cumprir e um chamado para exercer dentro de nossas casas.
A missão confiada às nossas mãos é preciosa e linda!

Tenho certeza que este livro a ajudará a entender como a maternidade pode ser vivida de forma leve e transbordante de paz, apesar de seus desafios.
Cada capítulo apresenta, ao final, uma oração escrita pelas autoras com o intuito de trazer consolo e impulsionar a tomada de decisões.
O livro aborda temas profundos com muita graça para que todas as mamães percebam e se lembrem do grande privilégio que é viver a maternidade e como é possível aproveitar cada fase sem culpa.

Política de privacidade