Carrinho

Você já parou para pensar em como se dá uma amizade? Como você conheceu e desenvolveu um relacionamento com as pessoas que chama de amigos? Foi natural ou você teve que fazer algum tipo de esforço?

Na infância, isso parece mais fácil. Normalmente, quando decidimos brincar do mesmo jogo, é o momento em que começamos o nosso relacionamento. Na adolescência, os amigos parecem ser as pessoas mais importantes do mundo; é a fase em que mais demonstramos e cobramos a lealdade. Queremos ir para todos os lugares juntos e rimos de todas as coisas, engraçadas ou não. Decidimos que nada vai nos separar, jamais. Mas aí, nos tornamos jovens e perdemos alguns desses tão queridos amigos, ganhamos outros e começamos a entender como, de fato, funciona uma amizade saudável.

Ter bons relacionamentos é uma das coisas mais gostosas da vida! Compartilhar o choro e as alegrias; sair para conversar e dar risada; e desabafar sobre as dificuldades. Quando encontramos bons amigos, nos sentimos mais seguros. 

Se nos tornamos pessoas melhores por causa de bons relacionamentos, imagine como seria em nosso relacionamento com Deus?!

Ele tem muitos nomes na Bíblia – Príncipe da paz, Yeshua, Conselheiro, Maravilhoso, Pai da eternidade, o Caminho, a Verdade, a Vida, Leão de Judá, o Messias. Conforme lemos as Escrituras, descobrimos mais adjetivos e detalhes de Sua personalidade. Percebemos Quem o Senhor é para nós. Ele é Pai, forte, lindo, misericordioso, bom, e Amigo. 

Amigo. Sempre foi o adjetivo que mais me chamou a atenção. Como um Deus tão poderoso, que já sabe como eu sou pecadora, e, às vezes, muito chata, invejosa e reclamona, pode ser meu amigo? Ou mais, como Ele pode querer ser meu amigo? Por que isso é um desejo do coração d’Ele? Como que, mesmo depois de já ter me dado a vida ao morrer por mim, Ele ainda quer saber como foi meu dia? Isso mexe comigo, porque eu sempre valorizei as amizades. Saber que o Deus vivo queria ter um relacionamento assim comigo, mudou minha vida, e tenho certeza que pode mudar a sua.

“Já não chamo vocês de servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz; mas tenho chamado vocês de amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes dei a conhecer.” 

Como assim? Quer dizer que Deus quer nos contar segredos? Sim! Ele anseia em ter um relacionamento tão íntimo conosco que chegue a contar segredos, coisas nunca ditas antes, revelações do Céu!

Ter um relacionamento com o Pai não é tão complicado quanto parece, nós é que dificultamos. Só precisamos ter um coração sincero e querer esse contato. A Laura Souguellis, no Devocional de Toda Mulher, diz: “É hora de abandonar a autocrítica e a vergonha, e retornar à simplicidade com a qual fomos geradas para caminhar com Deus no Jardim.” Ele quer simplesmente caminhar com você no jardim. Ele quer intimidade; quer guiá-lo. Deus quer saber sobre o seu dia e sobre o que está passando em sua cabeça. Seja honesto, fale com o coração, converse com o seu Amigo. Ele quer ouvi-lo. 

Deus deseja a sua companhia, mas quem mais se beneficia com essa amizade, é você. Sabe aquele dia que está triste, angustiado com algum assunto e um amigo pergunta como você está, e você desabafa tudo? Você não sente um alívio de pelo menos ter conseguido colocar para fora e não deixado apenas na sua cabeça? Imagine poder fazer isso o dia todo! Ficar conversando com Deus sobre tudo o que se passa com você, com o mundo, com a igreja. Depois de um tempo, você vai perceber que o Pai também está falando com você, Ele vai começar a responder, dizendo o que Ele pensa sobre esses assuntos que você expôs. Deus irá mostrar o que você precisa aprender em cada situação que passa, Ele lhe dará um propósito.

Apesar de ser simples buscar um relacionamento com Deus, precisamos do básico: querer. No Diário Devocional, tem um pensamento muito interessante, que diz: “Essa busca demanda uma sincronia entre nossa busca pela pessoa de Deus e Sua revelação de Si mesmo a nós”. Ou seja, conforme O buscamos, Ele Se revela.

Uma coisa que aprendi sobre o Pai é que Ele é educado. Ele não força a barra. Você precisa começar a conversa. Então, depois de conversar com Deus diariamente, você verá os frutos desse relacionamento. Vai perceber que seus dias se tornam mais leves; seu coração, mais grato; e passa a ter mais facilidade para entender o que deve fazer quando for tomar decisões. Mas cuidado, nem sempre seu Pai vai responder na rapidez que você deseja. Às vezes, Ele vai demorar para dizer Sua opinião ou até orientar sobre o que fazer. Como um Amigo, pode ter momentos de maior silêncio, mas não se preocupe, uma vez que o convidou para andar com você, Ele não sairá do seu lado. Tenha paciência e perseverança para esses momentos. Não brigue com Deus, não desista de ser amigo d’Ele, Ele sentirá sua falta. Continue buscando intimidade para que nessas fases, você entenda o que o Pai quer lhe ensinar. 

Como podemos então, de forma prática, desenvolver um relacionamento com Deus?

Vou listar algumas coisas que você pode fazer para alcançar esse objetivo e ser transformado por esse relacionamento:

  1. Separe um tempo para fazer seu devocional todos os dias, mas converse com Deus o dia todo – Escolha um horário do dia em que você está disposto e focado para ler a Bíblia, meditar nela e orar, mas não fale com seu Pai apenas nesse momento. Converse com Ele em todos os momentos, como, no caminho para o trabalho ou antes de ir para o escritório da sua casa para trabalhar home office. Você pode contar sobre tudo o que vai precisar fazer lá e pedir para Ele renovar as suas forças. Fale enquanto prepara a comida. Converse o tempo todo.

“Orem sem cessar."

  1. Faça um plano alcançável – Programe seu devocional, suas leituras e metas de oração, mas seja sincero quando fizer esse planejamento e não coloque mais do que você sabe que conseguirá cumprir. Às vezes, quando não fazemos aquilo que nos preparamos, podemos ficar frustrados e desistir de vez dessa disciplina espiritual. Então, faça uma autoanálise e coloque metas que você, se conhecendo, sabe que conseguirá realizar. Quando estiver constante no que tencionou, você pode aumentar a lista de leitura e de oração. Mesmo fazendo todos esses planos e essa rotina, lembre-se que você pode ser espontâneo. Pode mudar o seu devocional quando sentir no coração. Se em um dos dias você quiser passar esse tempo dançando ou cantando na presença de Deus, você pode. Busque ao Pai constantemente, mas seja livre em Sua presença.
  1. Leia outros livros além da Bíblia – As Escrituras são a palavra viva do Deus vivo, ou seja, são essenciais para nossa existência e não devem ser substituídas em nenhuma circunstância, mas uma boa dica é procurar indicações de livros complementares. Busque materiais que são do seu interesse e que pessoas de confiança indicam. Se você está interessado em conhecer melhor a Deus, leia coisas que falam sobre o caráter d’Ele. Se você quer entender melhor a Palavra, procure livros que ajudem a compreender a história das Escrituras e os contextos dos acontecimentos bíblicos. Existem vários escritos bons que podem auxiliá-lo a conhecer a Deus. 

Nós, da Editora 4Ventos, temos algumas recomendações:

Essas práticas vão lhe ajudar a renovar sua mente. Nem sempre vai ser um prazer, mas quando você perceber os frutos de uma vida de relacionamento com Deus, você nunca mais vai querer parar. Ao buscar intimidade com o Criador, temos convicção de quem Ele é e, assim, não ficamos mais com medo, pois conhecemos Seu caráter e modo de agir. Nessa caminhada, começamos a perceber o quanto precisamos do Senhor e de Sua Palavra. 

Não somos nada sem Ele, então que alegria saber que o Altíssimo não nos abandona e que tem planos de bem para nós!

“Eu é que sei que pensamentos tenho a respeito de vocês, diz o Senhor. São pensamentos de paz e não de mal, para dar-lhes um futuro e uma esperança. Então vocês me invocarão, se aproximarão de mim em oração, e eu os ouvirei. Vocês me buscarão e me acharão quando me buscarem de todo o coração.”

Política de privacidade